31 Anos da Gapi – Mensagem do PCA

31 Anos da Gapi – Mensagem do PCA

O Conselho de Administração da Gapi, reunido hoje, dia 1 de Março de 2021, em sessão ordinária recordou que nesta data a instituição cumpre o seu 31º aniversário. Por esta ocasião recebemos mensagens provenientes de instituições públicas e privadas, assim como de individualidades que acompanham a actividade da nossa instituição. O carinho e reconhecimento contido nestas saudações orgulham todos os colaboradores e gestores da Gapi e são por nós assumidos como um incentivo para prosseguirmos a nossa missão. Ao longo destas três décadas de actividade, embora com as nuances naturalmente determinadas pela evolução das condições em que temos operado, a Gapi tem sido firme e persistente na missão de “contribuir para a inclusão económica, social e financeira em Moçambique, promovendo a inovação, o empreendedorismo e investimentos geradores de emprego”.


Esta firmeza e persistência são possíveis, em grande medida devido à compreensão que lideres de várias instituições têm desenvolvido sobre o papel e contributo da Gapi e, de forma consequente, promovendo mecanismos de cooperação bilateral e multilateral através de programas e projectos de desenvolvimento social e económico em várias áreas.
Há mais de três décadas demos os nossos primeiros passos numa garagem da Fundação Friedrich Ebert. Hoje trabalhamos em cerca de 100 distritos através de 14 delegações, uma dezena de unidades de microfinanças e outras tantas empresas que operam em zonas rurais em vários sectores, com destaque para agroindústria. Pelo contributo prestado ao surgimento de empreendedores e ao desenvolvimento de pequenas e médias empresas, esta instituição moçambicana é hoje um símbolo de resiliência assente em três valores: profissionalismo, ética e inovação. Através destes valores temos sabido conquistar o reconhecimento e respeito dos nossos clientes, assim como de uma rede diversa de financiadores. Perante os desafios que o país hoje vive, os colaboradores da Gapi e este Conselho de Administração recordam o testemunho dos seus percursores durante os anos 1985 a 1989 em que, num país em guerra e afectado por calamidades naturais era preciso promover pequenos negócios e investimentos locais para atenuar o sofrimento e escassez de bens de consumo em vastas zonas do território nacional. A gestão racional dos parcos recursos então disponibilizados à “Comissão Conjunta” e que envolvia o Banco Popular de Desenvolvimento, a Delegação da Fundação Friedrich Ebert, representantes de Departamentos dos Ministérios da Indústria, das Obras Públicas, da Agricultura e da Cooperação foi a base de uma aprendizagem que se enraizou e se consolidou naquilo que hoje somos e fazemos.


Nesta data, o Conselho de Administração da Gapi saúda os parceiros nacionais e internacionais que nos têm acompanhado e reforçado a capacidade desta instituição responder às necessidades de um desenvolvimento mais sustentado e inclusivo. Aos nossos colaboradores recordamos os princípios e valores que sempre nos orientaram para que os clientes e beneficiários do nosso trabalho, em particular os que ainda precisam de alguma orientação para singrarem nos seus negócios, sejam eles próprios os principais porta-vozes do prestígio e da capacidade desta Instituição Financeira de Desenvolvimento contribuir para uma maior inclusão social e económica.


O Presidente do Conselho de Administração

Rafael Nemba Uaiene

Deixe uma resposta

Close Menu