Fundo de resiliência viabiliza produção de alimentos fortificados

You are currently viewing Fundo de resiliência viabiliza produção de alimentos fortificados

Em Mocuba, na Zambézia

Cerca de 2 mil agricultores familiares de Mocuba estão agora mais bem integrados na fileira de produção de alimentos fortificados dinamizada pela empresa Winnua. Esta integração está a ser apoiada por um financiamento concedido pelo Fundo de Resiliência para MPMEs (Micro, Pequenas e Médias Empresas) num montante de 3.2 milhões de meticais.

Nilza Francisco, gerente da Gapi em Quelimane e que administra a aplicação do Fundo de Resiliência na Zambézia, disse que o crédito bonificado concedido à Winnua justifica-se pela importância estratégica desta empresa na dinamização da produção e no impacto dos seus produtos, dado que, “não só integra os pequenos produtores no mercado como, também e principalmente, promove a nutrição adequada, ensinando-os a preparar alimentos saudáveis, fazendo com que aumentem as suas rendas vendendo seus excedentes”.

A Winnua dedica-se à produção de alimentos, com linhas especializadas na produção de papas de soja fortificadas, leite de soja e farinha de milho fortificada. O leite de soja e a farinha de milho fortificada são comercializadas na província da Zambézia e as papas fortificadas em todo o país.

“O financiamento permitiu que a Winnua adquirisse matéria-prima de cerca de 2,000 produtores locais, dos quais 80% são mulheres, para abastecer as linhas de processamento de alimentos fortificados.  e trabalhar ao longo da cadeia de valor do milho, soja e feijões”, explicou Nilza Francisco.