PRODEM: uma nova abordagem na dignificação do sector informal

PRODEM: uma nova abordagem na dignificação do sector informal

– Governador da Província de Maputo, Júlio Parruque saúda OIT, Município de Boane e Gapi

“Precisamos de espalhar esta abordagem dignificante e sustentável de apoio às famílias cujo sustento depende do chamado sector informal” – recomendou Júlio Parruque, Governador da Província de Maputo, numa cerimónia de entrega de DUATS e concessão de financiamento realizada dia 28 de outubro no Município de Boane no âmbito da implementação do Programa de Desenvolvimento de Mercados (PRODEM).

Parruque saudou a iniciativa do Presidente do Município de Boane, Jacinto Loureiro em criar o mercado de Umpala e organizá-lo à luz de uma estratégia concebida pela Gapi para reestruturar os mercados informais periurbanos e dessa forma melhorar as condições de trabalho e proteção sanitária dos microempresários e utentes desses espaços.

O mercado de Umpala, em Boane, é um dos três espaços onde a Gapi está a implementar o PRODEM de uma forma piloto com apoio da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e financiamento do Governo da Suécia. Os outros dois pilotos estão a decorrer em Xiquelene, Cidade de Maputo e Mercado Novo de Vilankulo.

“A Gapi, ao disponibilizar não só recursos financeiros, mas também assistência técnica na gestão para que os empresários possam ter mais sucesso nos seus negócios consolida é uma visão dignificante para as famílias cuja subsistência depende desta actividade”- disse Parruque.

O Município de Boane tem facilitado as condições para que esses empresários tenham acesso a DUATs (Direito de Uso e Acesso à Terra) reforçando assim a sua capacidade de endividamento e obtenção de créditos.

Na cerimónia, o Governador de Maputo e o Presidente do Município de Boane entregaram simbolicamente seis DUATs, enquanto a Gapi emitiu quatro cheques com valores entre 50 a 250 mil Mts. O Município já aprovou 24 DUAts e a Gapi já realizou várias actividades de formação e concedeu 44 créditos num montante total de 6,4 milhões de Meticais. Nos três projectos-pilotos a Gapi já disponibilizou 14,5 milhôes de Meticais a um total de 352 operadores.

“Este mercado, com mais de 600 espaços de micros e pequenos negócios é um exemplo a seguir.  A Gapi está convidada a trabalhar com o Governo da Província de Maputo para levar esta experiência às várias vilas e cidades emergentes que enfrentam problemas de um sector dito informal que é mal-entendido e está desenquadrado” – acrescentou Júlio Parruque.

O Presidente da Comissão Executiva da Gapi, Adolfo Muholove, reafirmou o compromisso da Gapi em prosseguir a mobilização de competências e meios para que os projetos piloto agora em curso e, em particular o de Boane se consolidem e se implementem em todos os distritos e municípios de Moçambique cujas lideranças assim o solicitem.

“O nosso projecto mais completo inclui entre outros aspectos um módulo de digitalização que vai permitir acesso local a informação dos produtos disponíveis, preços, procura por parte dos clientes, aquilo que se designa por e-comerce. Além disso, tal como fizemos em Ribaué, montamos redes locais para que os operadores, particularmente jovens e mulheres tenham acesso a internet e acedam a programas de formação educativos e em breve a sistemas de pagamentos digitais” – informou o PCE da Gapi.

Mais informações sobre o PRODEM podem ser obtidas em:

No nosso website: www.gapi.co.mz, assim como na página Youtube através dos links:

Close Menu