Repatriados formados em Carpintaria

Repatriados formados em Carpintaria
Sete repatriados da vizinha África do Sul certificados em curso de carpintaria, em Ressano Garcia

Ao fim de três meses de formação, sete repatriados da África do Sul foram formados em carpintaria pelo Centro das Irmãs Scalabrinianas, em Ressano Garcia, e na última sexta-feira (28/05/2021) foi feito o encerramento do curso e entrega dos certificados dos formandos.

Na ocasião estiveram presentes os representantes do Centro e da Gapi, que tem implementado esse projecto financiado pela Organização Internacional de Migração, com vista a reinserção dos cidadãos no mundo dos negócios através do empreendedorismo/auto-emprego de modo a ganhar rendimentos para o seu próprio sustento e de suas famílias.

“Esta formação foi sem dúvida uma oportunidade para os jovens repatriados de aprender a fazer material útil para o seu dia-a-dia e poderão com estas habilidades apoiar as suas comunidades e gerar renda” – representante do Centro, irmã Carla Frey.

Este evento é parte de um projecto que está a ser implementado pela Gapi, e tem tido a sua réplica nas províncias de Gaza e Inhambane, com o objectivo de alcançar 100 repatriados. A nível de Maputo já foram alcançadas as metas de formar 34 repatriados, sendo este o último grupo.

Um homem vulnerável e sem formação é um homem vulnerável a pobreza!… com esta formação poderei ter a oportunidade de ter uma oficina e conseguir gerar renda”. – disse o formando Tomás Pires.

A Gapi para além da facilitação desta formação vocacional em parceria com o Centro Scalabriniana, tem levado a cabo a formação em criação e desenvolvimento de negócios, o qual tomaram parte 27 repatriados na província de Maputo.

Esse tipo de iniciativas tem um papel importante na vida dos jovens, visto que com o conhecimento adquirido poderão empreender nas suas comunidades e mais ainda poderão passar os ensinamentos para as outras gerações. É gratificante para a Gapi poder fazer parte deste processo, e isso não seria possível se não fosse o apoio da Organização Internacional de Migração”. – disse o Gerente da Gapi Maputo, Paulo Jr., salutando os formandos.

Deixe uma resposta

Close Menu