Sustentabilidade da Gapi provém da sua actuação deligente e independência

Sustentabilidade da Gapi provém da sua actuação deligente e independência

Siyanga Malumo, presidente da Africana Finance & Investments-AFI

“A sustentabilidade de instituições como a Gapi provém da sua actuação deligente e independência em relação à influências externas, sobretudo as políticas”, defende Siyanga Malumo, presidente da Africana Finance & Investments-AFI.

Siyanga, um economista com mais de 40 anos de experiência em banca e finanças internacionais, considera que “o risco em Instituições como a Gapi tem a ver essencialmente com a forma como dão o seu dinheiro. Se se mantiverem muito diligentes e profissionais o futuro só será brilhante, porque no passado estas instituições em África, não tinham independência que as permitisse seguir regras, ou seja, eles tiveram muita interferência política na maneira como fizeram as operações”.

Siyanga esteve em Maputo a capacitar técnicos de instituições financeiras de desenvolvimento da África Austral, em matérias ligadas à gestão de risco, e às boas práticas de gestão, mobilização de recursos, avaliação integrada de investimentos, entre outros.

Close Menu