Gapi e OIT preparam jovens para o auto-emprego em Nampula

You are currently viewing Gapi e OIT preparam jovens para o auto-emprego em Nampula

– Parte destes são deslocados de Cabo Delgado

A Gapi formou um grupo de 36 jovens artesãos de Nampula em técnicas para o auto-emprego na componente de construção, no âmbito da componente “Comece e Desenvolva o Seu Negócio de Construção Verde”, do projecto Moz Trabalha financiado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).

A intervenção da Gapi incluiu a assistência técnica na formalização de seis empresas de construção civil, bem como para a obtenção de documentação complementar (Reserva de nome, certidão, NUIT colectivo, etc).

“Das seis empresas que nos propusémos criar, foi possível a formalização de cinco, dos distritos de Mecuburi, Meconta, Mossuril, Ribáuè e Murrupula, dado que não foi possível finalizar o processo da empresa proveniente do distrito de Nampula devido a constrangimentos diversos, dentre os quais a falta de documentação da maioria dos beneficiários.”, explicou Salomão Chaile, representante da Gapi em Nampula.

“A Gapi tem multiplicado iniciativas focadas na promoção de empresas de jovens para fazer face ao desemprego juvenil que tende a crescer em Nampula, que é a província mais populosa. Temos agora també o desafio de acolher parte dos deslocados do terrorismo em Cabo Delgado.- acrescentou Chaile –  A par destas acções com a OIT, vimos implementando vários programas e projectos com outros parceiros, priorizando a mulher e jovens com espírito empreendedor”.

Estas Micro Empresas Rurais Associativas possuem alvarás emitidos pela Comissão de Licenciamento de Empreiteiros e de Consultores de Construção Civil, delegação de Nampula e estão inscritos e classificados na 1ª Classe para execução de obras públicas no valor máximo de 2.000.000,00 (dois milhões de meticais) por contrato e o mesmo tem validade de 3 anos.

A Gapi e a OIT já vem cooperando ao longo do país, em projectos virados para a criação de emprego, com enfoque na mulher e no jovem. Na região Sul, está em implementação o Programa de desenvolvimento Sustentável de Mercados Peri-Urbanos, envolvendo os mercados dos Municípios de Boane, Vilanculo e da Praça dos Combatentes, na Cidade de Maputo. Na região Centro, Mulheres e Jovens vítimas do Idaí beneficiaram de formação sobre resiliência aos desastres naturais, acção que culminou com financiamento para reerguerem os seus negócios.