Mozal e Gapi capacitam empreendedores da Matola e Boane

You are currently viewing Mozal e Gapi capacitam empreendedores da Matola e Boane

Empreendedores dos distritos da Matola e Boane, seleccionados de um total de 1000 inscritos, terminaram, semana finda, uma capacitação em Gestão de Negócios – no modulo “Comece e Desenvolva o Seu Negócio”, ministrada pela Gapi, no âmbito do projecto Nhluvuko, que conta com o financiamento da Mozal.

Esta capacitação, que será sucedida de financiamento para a execução dos projectos dos beneficiários, é a terceira a ser ministrada e abrangeu proponentes que actuam nas áreas de agro-processamento, serralharia, arquitetura, comércio geral, avicultura, estética, ferragem, carpintaria, reprografia, farmácia, serigrafia e costura, restauração, mecânica e bate-chapa, reciclagem e modo e educação.

Adolfo Muholove, Presidente da Comissão Executiva da Gapi, que procedeu à entrega dos diplomas, disse na ocasião que “nós acreditamos na capacidade e potencial da mulher e do jovem, razão pela qual são os maiores beneficiários das acções deste programa. Acreditamos também que para o sucesso das vossas iniciativas não basta apenas financiamento, é preciso conhecimento e preparação. É por isso que a intervenção da Gapi é feita de forma holística, integrando as componentes de capacitação, desenvolvimento institucional e financiamento”.

Muholove enalteceu ainda os esforços da Mozal com vista a acelerar o desenvolvimento local das comunidades onde está inserida. “A visão do nosso parceiro, a Mozal, de adoptar um conceito de responsabilidade social que empodera e alavanca os negócios das comunidades de forma sustentável, é um exemplo de como o sector privado pode liderar os processos de desenvolvimento e complementar os esforços do Governo, rumo ao alcance dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável”.

O Nhluvuko é um projecto com a duração inicial de cinco anos e visa contribuir para o aumento da renda, do emprego e das condições de vida dos beneficiários nos distritos de Boane e Matola através da melhoria da capacidade operacional dos seus negócios. O projecto, espera assistir Micro Pequenas e Medias Empresas dos dois distritos para que tenham negócios e empresas formalizados e com rendimentos, o que poderá contribuir para a melhoria das condições de vida dos residentes dos dois distritos.

Desde o seu lançamento há pouco mais de seis meses, o Nhluvuko abrangeu cerca de 3.000 interessados dentre micro e pequenas empresas sediadas naqueles distritos, bem como empreendedores individuais, com particular realce para mulheres e jovens, sendo que partes destes se beneficiaram de capacitações e/ou financiamento para melhorarem a capacidade operacional e gestão dos seus negócios.

Com o lema “Acelerando o Desenvolvimento Local”, o Nhluvuko está orçado em cerca de 77 milhões de meticais e se propõe contribuir de forma geral no aumento do emprego e da renda da população desta região.

Deixe um comentário